Como proceder em caso de negativa de procedimento pelo plano de saúde

negativa

Compartilhar

Índice

A saúde é um bem essencial na vida das pessoas e, infelizmente, os processos naturais de enfermidades e acidentes podem levá-las a necessitar de atendimento médico. Muitas pessoas, buscando a garantia de um atendimento de qualidade, optam por contratar um plano de saúde. No entanto, nem sempre esse serviço acontece da maneira que o consumidor espera.

Situações em que o plano de saúde nega a cobertura de um determinado procedimento médico podem ocorrer, gerando muitas dúvidas, inseguranças e medos nos beneficiários dos planos. Entender os direitos e deveres enquanto consumidor, as condições de cobertura do plano de saúde e as circunstâncias que podem permitir a negativa de procedimento é de extrema importância para a resolução dessas situações.

Entendendo os Direitos do Consumidor Perante os Planos de Saúde

Muitas vezes, mesmo contando com um plano de saúde, os consumidores se deparam com a frustrante negativa de procedimentos médicos. Isso se deve, em grande parte, às limitações de coberturas ou a práticas abusivas das operadoras. Essa situação é geradora de angústia e stress, afinal se espera que o plano de saúde cumpra com a função de assegurar o acesso a tratamentos necessários e com qualidade, ainda mais em um momento de fragilidade física e emocional.

Entretanto, o que muitos desses consumidores talvez desconheçam, é que existem direitos regulamentados pelos órgãos de proteção ao consumidor e pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que protegem o cidadão dessas práticas.

Os direitos do consumidor perante os planos de saúde priorizam a garantia do atendimento necessário, a qualidade no serviço e a transparência nas informações sobre coberturas e limitações. Assim, qualquer negativa de procedimentos médicos, desde consultas, exames, terapias, até cirurgias, precisa ser justificada adequadamente pela operadora. Caso o consumidor entenda que a negativa foi abusiva ou sem embasamento, ele pode procurar os meios legais para impugnar essa decisão.

Portanto, o indivíduo não precisa aceitar passivamente a negativa de procedimento médico, podendo se valer dos seus direitos legais para garantir o atendimento necessário.

Principais Procedimentos Negados pelos Planos de Saúde e Suas Justificativas

Entre os principais procedimentos frequentemente negados pelos planos de saúde estão os:

  • cirúrgicos de alto custo;
  • incluindo transplantes;
  • cirurgias bariátricas;
  • ortopédicos envolvendo a colocação de próteses;
  • tratamentos de doenças crônicas ou degenerativas, como câncer ou doenças neurológicas graves.

Exames de alta complexidade ou de diagnóstico por imagem também entram nesta lista. Essas negativas de procedimentos muitas vezes ocorre sob a alegação de que não estão inclusos no pacote contratado pelo cliente ou que não são obrigatoriamente cobertos pela ANS.

Entretanto, vale ressaltar, que tais negativas de procedimentos podem correr de forma abusiva, visto que, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, os planos de saúde não podem se recusar a realizar procedimentos que sejam necessários à preservação da vida do paciente, à prevenção e ao tratamento de doenças, deixando muitos consumidores amparados legalmente.

Muitas dessas negativas são justificadas pelas operadoras através de argumentos técnicos como o de que o tratamento solicitado não consta no rol de procedimentos da ANS ou que a doença do paciente não está em estado avançado o suficiente para que o procedimento seja considerado necessário. Ainda assim, essas alegações devem ser analisadas caso a caso, sempre objetivando a garantia do direito à saúde dos pacientes.

Saiba o que fazer em caso de negativa de atendimento pelo plano de saúde

Como Reagir a uma Negativa do Plano de Saúde

Ao receber uma negativa de procedimento pelo plano de saúde, o primeiro passo é entender o motivo da recusa. Todos os planos de saúde têm a obrigação legal de justificar qualquer negativa por escrito, quando solicitado pelo segurado. Tenha sempre em mãos a documentação médica que comprova a necessidade do tratamento e mantenha uma comunicação aberta com a sua operadora, seja para solicitar mais detalhes sobre a recusa ou mesmo encaminhar um pedido de reavaliação.

Em caso de uma negativa de procedimento injustificada, o beneficiário deve buscar seus direitos. Uma boa opção é recorrer à ANS, órgão regulador dos planos de saúde no Brasil, apresentando todos os documentos necessários. Em alguns casos, a assistência jurídica também pode ser necessária. É importante lembrar que a negação indevida de um procedimento médico é considerada prática abusiva e pode ser passível de danos morais.

Buscando Apoio Legal: O papel dos órgãos reguladores e da justiça

Ao enfrentar uma negativa de procedimento pelo seu plano de saúde mesmo após ter tido acesso à justificativa da recusa e considerar essa recusa injusta ou fora dos padrões estipulados pela ANS, recorrer a órgãos reguladores e ao apoio da justiça é um recurso promissor. Inicialmente, o beneficiário pode buscar apoio na própria ANS, responsável por fiscalizar e regular os planos de saúde no Brasil.

Registro de reclamação, pedido de intervenção ou até mesmo uma consulta aos seus direitos enquanto segurado, fazem parte dos serviços que este órgão oferece. Seguindo adiante, caso a situação não seja solucionada por intermédio da ANS, é possível recorrer à justiça. O poder judiciário tem agido com rigor em relação às praticas abusivas dos planos de saúde, e diante de uma negativa de procedimento, o segurado pode recorrer a defensorias públicas, Procon, ou ainda contratar um advogado particular.

É importante ressaltar que, nessa etapa, o usufruidor do serviço de saúde deverá ter em mãos todos os documentos que comprovem a negativa do plano de saúde, para que seja possível montar um caso sólido e buscar seus direitos efetivamente.

Recorra judicialmente das negativas do seu plano de saúde!

Assim, ficou claro o quanto é importante que os titulares de planos de saúde estejam bem informados sobre seus direitos e como proceder caso enfrentem uma negativa de cobertura ou de serviço por parte da seguradora. Portanto, sempre questione a seguradora, busque entender os motivos da recusa e se necessário, recorra aos órgãos reguladores e defesa do consumidor com apoio legal.

Entretanto, é válido reforçar que cada caso tem suas especificidades e pode exigir um aconselhamento profissional qualificado, principalmente em questões mais complexas. Lembre-se de que a proteção e a garantia de seus direitos são fundamentais na busca por uma resolução justa nessas situações. Que tal começar a cuidar disso agora?

Entre em contato com o nosso time e estude as negativas do seu plano de saúde junto com as melhore soluções.

 

Fique por dentro dos seus Direitos de Cidadão

Cadastre seu e-mail

Leia também