Gutemberg Amorim Advogado Em Goiânia GO

Auxílio reclusão: quem tem direito e valor para 2024

auxilio reclusão

Compartilhar

Índice

A compreensão de todos os benefícios concedidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é uma necessidade fundamental para todos os trabalhadores brasileiros. O INSS oferece uma variedade de benefícios, sendo um deles o auxílio-reclusão, um apoio monetário dado à família do segurado em caso de prisão. Este benefício, apesar de pouco conhecido, é de grande importância, e assegura um suporte financeiro àqueles que dependem economicamente do indivíduo recluso.

Muitas vezes, o desconhecimento sobre estes benefícios implica na não utilização, reforçando a importância de estar informado sobre as várias formas de auxílio providenciadas pelo INSS. Este papel educativo sobre as previdências sociais se torna ainda mais importante à luz das mudanças previstas para 2024, que podem alterar os critérios e aplicação do auxílio-reclusão.

Por isso, é fundamental que os trabalhadores estejam cientes desses benefícios, seus critérios e modificações iminentes, para que possam exercer plenamente seus direitos e garantir a segurança financeira de suas famílias.

O que é exatamente o auxílio reclusão e sua origem

O auxílio-reclusão é um benefício previdenciário brasileiro, criado com o objetivo de assistir financeiramente a família do segurado preso, em regime fechado ou semiaberto, que não recebe remuneração da empresa para a qual trabalha, nem se encontra em gozo de auxílio-doença, de aposentadoria por invalidez ou abono de permanência em serviço.

Este auxílio é pago aos dependentes do segurado do INSS, como cônjuge, filhos e pais, por exemplo, desde que comprovem que o segurado está preso e que não estão recebendo outra renda.

Embora exista um entendimento comum de que o auxílio-reclusão é recente, ele na verdade tem sua origem na década de 1930, no governo de Getúlio Vargas. É produto da Lei Eloy Chaves, a mesma que criou a previdência social brasileira. Na época, o benefício foi pensado como uma maneira de amparar financeiramente a família do trabalhador privado de liberdade.

Desde então, apesar de controvérsias e discussões em torno do tema, o auxílio-reclusão tem permanecido como um direito garantido pela Constituição de 1988 e está previsto na Lei de Benefícios da Previdência Social.

Critérios para elegibilidade ao auxílio reclusão

Nesse sentido, o auxílio-reclusão é um benefício previdenciário que busca mitigar o impacto econômico que a família do detento pode sofrer em sua ausência. Mesmo sendo um direito proposto pela Constituição Federal de 1988, nem todos os presidiários estão aptos a terem suas famílias beneficiadas. Por isso, existem critérios específicos para a elegibilidade ao auxílio-reclusão.

Em primeiro lugar, o preso deve ser efetivamente contribuinte da Previdência Social no momento da prisão. Além disso, deve ter o último salário de contribuição, antes da prisão, menor ou igual ao teto estabelecido pelo governo federal, considerado baixo pelo INSS. As pessoas que podem receber o auxílio-reclusão são:

  • o cônjuge do preso;
  • os filhos menores de 21 anos;
  • os filhos inválidos ou;
  • que tenham deficiência intelectual ou mental que os torne incapaz para a vida independente, assim como os irmãos nas mesmas condições dos filhos.

Todos devem comprovar dependência econômica em relação ao detento, exceto o cônjuge.

Auxílio Reclusão: Entenda o que é e quem tem direito

Valor do auxílio reclusão previsto para 2024

A previsão do valor do auxílio-reclusão para o ano de 2024 ainda não foi oficialmente divulgada pelo INSS. Assim como os demais benefícios previdenciários, o auxílio-reclusão pode ter seu valor reajustado anualmente, levando em consideração aspectos como o aumento do salário mínimo, a inflação acumulada no período e as alterações na legislação previdenciária.

Entretanto, é importante enfatizar que o recebimento do auxílio-reclusão é condicionado ao cumprimento de determinados critérios de elegibilidade, estabelecidos pelo governo federal.

Dentre estes critérios, está a exigência de que o preso não receba salário nem esteja no gozo de benefício previdenciário. Ademais, é preciso comprovar a qualidade de segurado do detento na data da prisão e que a última remuneração do preso não tenha excedido o valor estipulado pela legislação, a fim de garantir que o auxílio-reclusão seja destinado às famílias de baixa renda.

É imprescindível ter em mente que o auxílio-reclusão é um benefício de suma importância, pois visa proporcionar suporte financeiro aos dependentes do detento, garantindo-lhes o sustento enquanto perdura a reclusão.

Como solicitar o auxílio reclusão e possíveis desafios a serem enfrentados

Por fim, para solicitar o auxílio-reclusão, o dependente do detento deve comparecer a uma agência do INSS portando documentos pessoais e comprobatórios da relação de dependência, além do atestado de reclusão do apenado.

Contudo, alguns desafios podem surgir neste processo devido à complexidade burocrática desse trâmite. Muitas vezes, os solicitantes se deparam com a dificuldade de obter os documentos necessários, as longas filas de espera e a necessidade de comprovar a baixa renda do presidiário antes de sua prisão.

Ainda, o desconhecimento acerca dos detalhes desta política previdenciária, em grande parte desconhecida pela população, torna-se um obstáculo a ser vencido no intuito de garantir os direitos àqueles dependentes que se enquadram nos critérios de concessão do auxílio-reclusão.

Solicite o seu auxílio-reclusão com ajuda profissional especializada

O auxílio-reclusão se mostra de extrema importância para as famílias de detentos, assegurando uma fonte de renda durante um período de grande vulnerabilidade, garantindo assim essencialmente direitos humanos básicos.

No que diz respeito a projeções futuras, é esperado que para o ano de 2024 ocorram mudanças na forma e requisitos para se adquirir o auxílio-reclusão, cabendo a você permanecer atento e buscar constantemente por entender sobre o tema, contando com a ajuda de profissionais qualificados para isso.

O Escritório de Advocacia Gutemberg Amorim está em constante atualização acerca das reformas voltadas ao direito previdenciário e os benefícios do INSS, de modo a fornecer a base jurídica necessária para tratar de toda e qualquer solicitação que envolva tais casos.

Não espere mais! Entenda seus direitos e solicite seu auxílio-reclusão com a ajuda dos nossos especialistas hoje!

Fique por dentro dos seus Direitos de Cidadão

Cadastre seu e-mail

Leia também